04 junho, 2012

JOGO TEATRAL... Terapia do Riso...

...PARA CONTAR HISTÓRIAS COM MARIONETES: O CHAPÉU DO PRÍNCIPE TOPÁZIO.
JOGO TEATRAL - Uma história de Humor. Todos na floresta conheciam o chapéu do Príncipe Topázio. As fadas, os gnomos, os duendes, as sereias, os animais e até as árvores e as flores. Um dia, no aniversário do príncipe um amigo lhe deu de presente um chapéu novo e comentou que o outro já estava muito velho para um príncipe usar.
Topázio, agradeceu o amigo, trocou o chapéu velho pelo novo e resolveu jogar no lixo o velho. Aconteceu entretanto que os duendes andando pela floresta encontraram o chapéu do príncipe no lixo e o reconheceram de imediato, sendo assim correram ao castelo para devolvê-lo, pensando que estivesse perdido. O príncipe agradeceu não querendo ser mal educado com seus súditos. Mas no outro dia resolveu levar o chapéu na sua pescaria e jogá-lo no fundo do mar. Mas mesmo assim qual não foi sua surpresa quando uma sereia reconhecendo o chapéu do príncipe correu até a praia para devolvê-lo. Mais uma vez o príncipe recebeu o chapéu e agradeceu.
Mas no dia seguinte resolveu levar o chapéu para deixá-lo no alto da montanha que estava escalando. Quando retornou ao castelo qual não foi sua surpresa quando avistou uma enorme águia com o chapéu no bico dizendo no olhar: aqui esta seu chapéu meu príncipe. Mais uma vez o príncipe agradeceu e recebeu de volta o chapéu. Resolveu então arranjar uma solução mais drástica e enterrar o chapéu.
Mesmo assim um cachorrinho quando foi enterrar seu osso encontrou o chapéu e reconhecendo levou-o imediatamente ao seu dono, o príncipe. E assim, todos queriam agradar o príncipe Topázio e dia após dia alguém no reino sempre reconhecia o chapéu e o trazia de volta. O príncipe ficou muito intrigado e mandou buscar o mago do reino para que com seus poderes e sua magia pudesse fazer desaparecer o chapéu velho. Mas todas as tentativas de magias falhavam e o chapéu não desaparecia. Desenvolvimento do Jogo Teatral: O chapéu velho do príncipe Topázio vai sendo passado de cabeça em cabeça dos três ou quatro voluntários e quem ficar com o chapéu, terá que dar uma boa gargalhada e criar uma nova história para fazer o chapéu desaparecer. Até descobrir que este era um chapéu mágico, indestrutível e que sempre iria voltar para o seu dono.

Nenhum comentário: